Bohemian Discipline

Aquela alma louca sacava grandes guitarradas. E a sua voz acompanhava aquela folia. Sem dó, sem requerer um esforço significativo.

Alguns fãs vibravam com a sonoridade alternativa, outros com as histórias contadas nas letras e ainda haviam outros, tão embriagados de tudo, mas que se imergiam no sentimento partilhado pelos restantes, sem colocar questões.

Se houvesse forma mais activa de participar daquela loucura, eu entregar-me-ia sem olhar para trás.

E a banda continuava, de forma frenética. Os músicos embalados pela multidão endiabrada.

“Só mais uma!”, gritavam sedentos.

E absorvendo mais uma imperial cada, prosseguiam o espectáculo. Sem colocar questões.

Eu peguntava-me se haveria arte que me movesse mais que a música mas naquele momento, a resposta seria demasiado óbvia. 

Quero voltar a presenciar esta insanidade. E dançar até à exaustão.

See you in Guernica, where all of us with horns end up.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s