De Visita à Pensão Amor

Ele era um marinheiro, com o corpo esgotado da labuta em alto-mar. A sua pele com tonalidades que lembravam mel, os seus músculos superiores estavam incrivelmente definidos, a sua face, no entanto, não denotava os anos que já conhecia.

A embarcação na qual se encontrava tinha atracado junto ao Cais do Sodré, um local bem reconhecido por muitos homens da vida do mar.

Ele e os seus companheiros dirigiram-se a uma taberna, a qual costumavam frequentar sempre que faziam paragem em Lisboa. E as rodadas eram intermináveis. 

Os homens, e já após umas quantas canecas, decidiram fazer uma visita às meninas que viviam na casa ao lado da tasca.

Havia uma moçoila, na qual ninguém tocava, que enchia os olhos ao marinheiro. Ela tinha uma figura frágil mas um olhar desafiante. Os seus cabelos emolduravam a sua face de forma despropositada. O seu vestido negro era composto de um corpete que salientava os seus pequenos seios e um saiote que balançava com os seus pequenos passos. Ela auxiliava a Madame nas limpezas e a organizar as miúdas.

Naquela noite, o marinheiro, embebido em álcool e tendo adquirido alguma coragem, meteu-se com a rapariga. Elogiou-lhe o vestido e o seu jeito simples.

Ela, timidamente, tocou-lhe no braço e agradeceu. E voltou, num ápice, ao trabalho.

Mas o homem não aguentava o desejo que sentia e agarrou a moça pela cintura. Deitou-a num divã coberto em veludo escarlate e levantou-lhe a saia.

Aproveitando a distração do marinheiro, a moça retira uma pequena pistola de entre o seu busto e com um tiro, explode com a mioleira do marujo. 

“Para a próxima, não subestimes uma mulher pela sua aparência.”, cuspiu, com a adrenalina excitando o seu corpo.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s