Denominadores Incomuns

Encontro-me num ponto da minha vida em que não me interessa se X é igual a Y, os quais por sua vez, diferem de Z.

Não me importa quem é recta, quem é ponto, quem é triângulo ou quem é círculo. Excesso de definição é o declínio desta sociedade. Excesso de cálculo sem intenção de olhar às variáveis.

Sim, o ser humano é uma máquina mas não é um IBM, um robot desenhado para processar.

Tentas determinar o seno e o coseno de uma existência em comum e traças uma tangente em relação à minha alma. Que merda é essa?

Tantos Pitágoras, Descartes, Da Vincis e nenhum surge com a solução para a equação que deveríamos partilhar.

A mim, os números baralham e lidar com tal, dá-me enxaqueca. Não tentes definir-me no espaço ou no tempo.

Eu sou o denominador incomum e não tenho numerador que me acompanhe.

Mas não deixo de ser o que sou.

Eu sou o denominador incomum. Venham as regras da Matemática e me reduzam!

Eu sou o denominador incomum. Vim para causar problemas na exactidão da ciência dos outros.

Denominador incomum. E é simples como isto.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s